segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Gosto de animes e mangás

Claro que depende do meu interesse, da história, enfim...
A imagem acima é de um bóton comprado na loja do ANIME SUL CLUB, mostrando a major Motoko Kusanagi, criada por Masamune Shirow (Appleseed, Dominion...), 1° em mangá, depois em animes. No caso, é a versão pra TV a cabo de Ghost In The Shell (Stand Alone Complex, bem legal).
Certa vez, li numa edição de Comix Magazine (há uns 8 anos) que publicou uma reportagem sobre o filme Titan com um esclarecimento de um de seus diretores. Ele contou (acho que foi o Garry Goldman) sobre as diferenças entre o longa e os animes, não se aplicando ao filme Akira, de Katsuhiro Otomo.
Se prestarmos atenção, estatisticamente, + ou - 90% dos animes investem na parte gráfica e só capricham na animação de elementos em certas sequências, tanto na TV quanto no cinema. Questão de economia, talvez. Deve ser por isso que os animes têm fama de toscos (mesmo não sendo voltado pra crianças) e são fiéis (nem sempre) às piadas gráficas de seus mangás de origem. Não concordam? Já reparei que, por exemplo, os movimentos labiais não são perfeitos, seja em Pokémon, Street Fighter, Naruto, Cavaleiros do Zodíaco... Entre muitos.
Não concordo com o fanatismo de otakus que vivem endeusando hqs ou desenhos nipônicos, xingando quem não curte seus produtos favoritos, ofendem a dublagem brasileira (não é possível agradar a todos, eu sei...) ou vivem destratando outras séries não feitas no Japão.
Aí já é hipocrisia!
TÔ CERTO!!!




2 comentários:

  1. Não está certo. Os animes são muito superiores a qualquer animação americana ou européia.

    ResponderExcluir